<p>Foi a décima vitória de Justin Thomas no PGA Tour </p>

Foi a décima vitória de Justin Thomas no PGA Tour

Justin Thomas vence em Medinah, n.º 1 na FedEx Cup

Foi uma semana produtiva para Justin Thomas no BMW Championship, ao vencer o torneio e subir de 14.º para 1.º na FedEx Cup, numa altura em que falta apenas o Tour Championship para a conclusão do PGA Tour 2019, altura em que se saberá quem é o campeão da FedEx Cup, entre os 30 finalistas.


 

Entre os 70 concorrentes, Tiger Woods terminou nos 37.ºs com 281 (71-71-67-72), e fica fora do Tour Champiomship que venceu em 2018. Termina a época na 42.ª posição da FedEx Cup, tabela em que foi 2.º o ano passado, só atrás do inglês Justin Rose. Quanto ao n.º 1 mundial Brooks Koepka, ficou nos 24.º com 278 (-10) e deixou-se ultrapassar no topo da FedEx Cup por Thomas e Cantlay, passando para 3.º.

 

Graças a uma terceira volta recordista de 61 pancada (-11), Thomas – campeão da FedEx Cup em 2017 – partiu para a última jornada no Medinah Country Club, em Illinois, a liderar com seis pancadas de vantagem sobre a concorrência e, embora não tenha começado bem, fez três birdies entre os buracos 11 e 14 para respirar fundo e, com um 68 final, somar 263 (-25) e deixar o vice-campeão, Patrick Cantlay (65 a fechar), a três pancadas de distância.

 

O japonês Hideki Matsuyama repetiu o 63 da segunda volta subindo seis posições para o terceiro lugar, com 268 (-20). Tony Finau foi 4.º com 270 (-18) e Jon Rahm e Brandt Snedeker partilharam o 5.º posto com 272 (-16)

 

Com este triunfo, o seu 10.º no PGA Tour e o primeiro desde o Bridgestone Invitational de Agosto do ano passado, Thomas também facturou um prémio de 1,6 milhões de dólares e subiu de 10.º para 5.º no ranking mundial.

 

A partir deste momento a FedEx Cup deixou de contar em termos pontuais e passa a processar-se de acordo com uma classificação por pancadas devidamente hierarquizada pelos 30 primeiros da FedEx Cup.

 

Assim, Justin Thomas, o n.º 1, inicia o Tour Championship com 10 pancadas abaixo do Par, Cantlay (2.º) com -8, Koepka (3.º) com -7, Patrick Reed (4.º) com -6 e Rory McIlroy (5.º) e por aí adiante, até uma desvantagem máximo de 10 shots (entre os 26.º e o 30.º), que partem ao nível do Par.

Veja mais em www.golftattoo.com