<p>João Costa (último na imagem) tinha conseguido o sétimo lugar em pistola de ar comprimido a 10 metros</p>

João Costa (último na imagem) tinha conseguido o sétimo lugar em pistola de ar comprimido a 10 metros

Foto: Eddie Keogh/Reuters
Pistola a 50m

João Costa falha final de tiro por uma décima

O atirador português João Costa não conseguiu apurar-se para a final da prova de pistola livre a 50 metros. No fim da ronda de qualificação, Costa estava empatado em pontos com outros cinco atiradores e no desempate, perdeu por uma décima para um italiano.


A participar pela quarta vez consecutiva nos Jogos Olímpicos, João Costa, 47 anos, primeiro-sargento da Força Aérea, esteve muito perto da final, com uma prestação bastante positiva na qualificação.

No fim das seis rondas iniciais, o atirador português somava 559 pontos, os mesmos que cinco outros atiradores – o russo Vladimir Isakov, os turcos Yusuf Dikec e Ismail Keles, o japonês Tomoyuki Matsuda e o italiano Giuseppe Giordano – que ficaram assim empatados no oitavo lugar, o último que dava acesso à final.

Foi por isso necessário recorrer ao desempate e aí, em cinco tiros, Costa somou 49,5 pontos. O problema é que o italiano Giuseppe Giordano somou 49,6, sendo o melhor do desempate e garantindo dessa forma a última vaga na final, à qual passou em primeiro lugar um atirador sul-coreano.

Aquele que é o membro mais velho da missão olímpica portuguesa termina desta forma a sua participação em Londres, onde tinha garantido um diploma devido ao sétimo lugar na prova de pistola de ar comprimido a 10 metros.