Descrição

"Que bolo é que eu vou comer no aeroporto?", foi o que não pensou Cristiano Ronaldo

Foto: Filippo Monteforte/AFP
Selecção

O bolo que Ronaldo não comeu e o avião que Ronaldo não perdeu

A notícia espalhou-se como fogo num armazém de fósforos. Cristiano Ronaldo tinha perdido a ligação aérea Donetsk-Poznan após a derrota de Portugal nas meias-finais com a Espanha, por ter ido comprar um bolo antes de embarcar para o avião.


A informação apareceu nas redes sociais, foi reproduzida pela imprensa ucraniana e, mais tarde, reproduzida pela agência noticiosa EFE, que, por sua vez, foi citada pela agência portuguesa Lusa. E muitos “media” nacionais e internacionais também fizeram eco da notícia.

Segundo a informação que circulava na rede, Ronaldo foi comprar um bolo, perdeu o avião onde seguia a restante comitiva portuguesa e só conseguiu regressar à Polónia noutro voo. O que passou por notícia era, na verdade, um texto humorístico publicado no blogue “Dirty Tackle”, alojado no portal Yahoo.

“A organizadora da viagem perguntou-me se me importava de viajar na zona da cauda do avião. Aceitei. Depois, fui à cafetaria para comprar um bolo e ele descolou sem mim. Não é justo”, foram as declarações atribuídas ao jogador português sobre o caso.

Outros órgãos noticiosos dão mais "informações". Os organizadores da viagem teriam pedido a Ronaldo que se sentasse na quinta fila do avião e não na primeira ou na segunda fila. São também reproduzidas supostas declarações do comandante do avião, um tal de Ted Mendes. “Se ele queria estar no avião, devia ter embarcado mais cedo”, terá dito o comandante Mendes.

Só depois da notícia ter explodido é que começaram a aparecer os desmentidos e as rectificações. A EFE, entretanto, retractou-se em relação à notícia e a Lusa reproduziu um desmentido da informação por parte da Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

A notícia atingiu tais proporções que a FPF foi obrigada a divulgar um comunicado sobre um assunto. "Todos os jogadores, técnicos e comitiva viajaram juntos de Donetsk para Poznan a seguir ao jogo das meias-finais do EURO 2012 e de Poznan para Lisboa na quinta-feira, tal como o fizeram, de resto, ao longo de todo o torneio. Quer essa informação quer as pretensas declarações de Cristiano Ronaldo são completamente falsas", frisou a FPF.

Notícia actualizada às 18h45