Mais do Euro 2012

Ver mais

Estatísticas

  • 46 Leitores
  • 16 Comentários
Nota negativa

Imprensa estrangeira não poupa Ronaldo

O "capitão" da selecção portuguesa é avaliado com nota negativa pelos jornais internacionais.


The Guardian (Inglaterra)
O golo tardio de Silvestre Varela salvou Cristiano Ronaldo do embaraço e deixou vivas as esperanças de Portugal em chegar aos quartos-de-final numa noite na qual o jogador mais caro do mundo passou por um jogo que vai querer esquecer. Os falhanços de Ronaldo podiam ter saído caros quando Bendtner fez o seu segundo golo e levou a Dinamarca ao empate.

El País (Espanha)
Portugal vence sem a pontaria de Ronaldo. A estrela portuguesa voltou a ficar em branco numa tarde calamitosa quiçá uma das piores pela selecção, errou duas ocasiões claras de golo. A Portugal podem apontar-se muitas coisas, mas não a falta de organização táctica. O seleccionador português desenhou uma equipa forte, dura a defender e rápida no ataque. Pepe mandou com a autoridade de um veterano. Sempre bem colocado, faz alarde do seu físico privilegiado para se antecipar e cortar o perigo rival.

L’Équipe (França)
Malgrado um Ronaldo perdulário, Portugal conserva a hipótese de se qualificar graças à vitória in extremis 3-2 sobre uns dinamarqueses que nunca desistiram. Jogo com ritmo baixo e poucas explosões individuais, especialmente de Cristiano Ronaldo, decididamente longe da sua forma no Real Madrid. Cinco golos e, mesmo se às vezes faltou ritmo, o público de Lviv assistiu a várias reviravoltas no jogo.

La Gazzeta dello Sport (Itália)
Mas na recta final Varela marcou um golo justo que valeu três pontos. Quem esperava ver Cristiano Ronaldo saiu decepcionado: CR7 jogou mal e perdeu dois golos feitos, um deles parece ter sido um dos mais fáceis da sua carreira.